Crítica: “Os Meninos Que Enganavam Nazistas”

Por em quinta-feira, 3 agosto 2017
critica-meninos-enganavam-nazistas

Seja pelo motivo que for, toda guerra é sempre um acontecimento horrível e traumático. Porém, a Segunda Guerra Mundial ficou marcada na história da humanidade principalmente pela perseguição a um povo, pelo simples fato de eles existirem. Os Meninos que Enganavam Nazistas conta mais uma, de milhares de histórias reais sobre esse triste acontecimento, nos fazendo refletir sobre o quão doentio foi essa perseguição e como esse tipo de preconceito perdura até hoje, tendo outros grupos como alvo.

O filme é uma adaptação do livro homônimo, onde o escritor, Joseph Joffo, conta como ele e seu irmão, Maurice, se separaram de sua família judia e escaparam da perseguição nazista na França após a tomada de Paris. A odisseia tem ares de aventura, afinal é contada pelo olhar de uma criança, mas não amolece quando mostra a dura realidade de como os judeus foram tradados pelo exército nazista e isso deixa um gosto agridoce, pois o filme é doce, divertido, duro e realista.

critica-meninos-enganavam-nazistas-01

A atuação dos jovens Dorian Le Clech (Joseph) e Batyste Fleurial (Maurice) é boa e convincente. Ambos entregam momentos bastante emocionantes e com destaque ao belo trabalho de coadjuvante de Batyste, que oferece uma base sólida para o destaque de Dorian. Infelizmente, o longa apresenta alguns defeitos, principalmente na montagem. Há umas três cenas que ganham um certo destaque levando o espectador a acreditar que elas terão alguma relevância futura, mas isso não se concretiza, dando a impressão de elas estarem totalmente perdidas no filme. Considerando que é a adaptação de um livro, é possível que elas tenham alguma importância na obra original, no entanto, o filme deve ser uma obra fechada em si.

Apesar de não ser uma obra-prima, “Os Meninos que Enganavam Nazistas” traz consigo algo muito importante. Ao abordar a Segunda Guerra Mundial com um foco maior nas consequências do fanatismo nazista, ao invés do aspecto bélico (retratado em centenas de filmes), o filme reaproxima esse debate para os dias de hoje. O sofrimento judeu da época foi causado pelo mesmo preconceito que é repetido até hoje com diversas outras minorias e, lamentavelmente, a humanidade não aprende com seus erros.

critica-meninos-enganavam-nazistas-02

Crítica: Os Meninos Que Enganavam Nazistas

Os Meninos Que Enganavam Nazistas (“Un sac de billes”)

Roteiro: Christian Duguay, Jonathan Allouche (roteiro original)
Direção: Christian Duguay
Elenco: Dorian Le Clech, Batyste Fleurial, Patrick Bruel.
Gênero: Drama
Duração: 1h50min

Estreia no Brasil: 3 de agosto de 2017

Publicitário não praticante. Adora vasculhar a internet para ler sobre personagens de quadrinhos que nunca leu e filmes que nunca viu. Ama videogames e cinema e, logicamente, odeia filmes de games ou games de filmes. Escreve para o Afronte sobre games e filmes de cultura pop-geek. Seu sonho é ter uma loja de games e action figures ou se tornar um Mestre Pokemon, o que acontecer primeiro.

Comentários